Mais malabarismos petistas

Seguindo na onda do post de novembro passado.

Estourou o escândalo de Pasadena, uma refinaria velha nos EUA que uma empresa belga comprara por USD 42 milhões e, em 2006, a Petrobras compra por mais de USD 1 bilhão. Quem quiser entender melhor o caso, segue o link da matéria do G1.

Como o episódio está gerando um desgaste no governo, o PT lança seus expedientes para municiar a militância. Foi o que o Barecon achou na página do Facebook da Deputada petista Margarida Salomão. Olhem o gráfico e leiam os comentários logo depois

Petrobras pelo PT

Petrobras pelo PT

Seguinte:

  1. O gráfico do PT tira onda com produção dobrada num intervalo de 10 anos. Isso está dentro do esperado para a “visão Petrobras” de ser uma das maiores do mundo? Tal crescimento está acima, abaixo ou em linha com o crescimento mundial do setor? Perguntas que o PT jamais vai responder. Muito menos vai divulgar o crescimento de seus concorrentes árabes, americanos, ingleses… o que sabemos é que a anunciada “autossuficiência” nunca existiu com qualquer nível de produção, dado que a Petrobras nunca parou de importar gasolina.
  2. O valor de mercado é o mais desonesto dos gráficos petistas. Valor de mercado = preço das ações x quantidade de ações. Em 2010 a Petrobras fez a maior capitalização da história (emissão primária de ações) colocando a venda gigantesca quantidade de ações. Ou seja, fez tipo Eike Batista. Tal aumento do valor de mercado da empresa anunciado pelo PT trata-se de mais ações da empresa no mercado e não de uma valorização no preço das mesmas.
  3. Receita não necessariamente da venda de óleo (aumento de produtividade). Basta olhar o nível de endividamento recorde histórico da empresa. Esse gráfico do endividamento o PT não vai mostrar. Fosse prezar pela transparência o PT deveria mostrar o gráfico das receitas advindas apenas de sua atividade fim, juntamente com o gráfico dos gastos. Gráfico de receita vale nada sem estar acompanhado do gráfico de despesas.

É muito complicado assistir o uso político de uma empresa que seria excelência no Brasil. A verdade hoje é que a Petrobras vale metade do que valia no início do governo Dilma e deve quatro vezes mais. Não deve ser a toa.

Petrobras pelo mercado

Petrobras pelo mercado

1 comment so far

  1. Victor Pimentel Nunes on

    […]Sou completamente favorável à investigação dos supostos erros e irregularidades na gestão da estatal[…]

    O correto pelo visto seria gestão estatal.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: