Cada mané tem mais de 1 celular

Tá gastando

Com os números divulgados pela Anatel agora há pouco – 3 milhões de novas habilitações em outubro – o Brasil registra a marca de 194 milhões de assinaturas de celulares.

Como a população brasileira, segundo o IBGE, está por volta de 192 milhões de pessoas, chegamos numa hipotética relação de 1,01 celulares para cada brasileiro.

A que se deve tal “alavancagem”? Obviamente pela popularização do mobile. Se a população de baixa renda compra a ideia do bagulho, o fornecedor está feito. Assim acontece com as lojas populares, mesmo essas sendo de bens duráveis, ou seja, de produtos mais caros.

Quando era moleque celular não existia e uma linha de telefone não saía por menos de uns R$ 3 mil. Era um bem, no qual alguns até comercializavam, com aluguéis e trades de compra e venda.

Market Share. Fonte: Anatel

É até cult para alguns ser contra as privatizações com o papo de que tal processo é “dar para o gringos as riquezas do Brasil”. A privatização do setor de telefonia no nosso país quebrou tal monopólio estatal e nos possibilitou desfrutar de uma das maravilhas do capitalismo: a concorrência.

Vivo, Claro, TIM, Oi e outras, empregam, pagam salários, distribuem lucros, recolhem impostos, enfim, geram renda no, e para, o país (sim, também remetem lucros, óbvio). A disputa entre as operadoras com as guerras de preço possibilitou o pobre ter um celular – mais de 80% dos 194 milhões são pré-pago (o meu inclusive).

21 comments so far

  1. Victor on

    EU sou um dos manés que elevam a média com 2 números de celular, porque a porcaria da OI cisma de não pegar justamente em um local específico de vital importância.

    Todavia, o plano é o mais em conta absurdamente, o que me motivou a ter um celular pré-pago apenas para receber ligações ocasionais.

    Mas, digo: é muito CHATO ter duas linhas, tanto que nem divulgo esse segundo número.

    • Bender on

      As pessoas que eu conheço que possuem 2 linhas, geralmente têm devido à esses problemas técnicos. Mas não deixa de ser também por causa do preço muito barato. Às vezes até de graça.

      • rkbender on

        deveria ter colocado o título do post de: “A mesma galera que elege a Dilma desfruta dos benefícios da Privatização”

  2. Victor on

    Linha de telefone era INVESTIMENTO.
    Trash total.

    • Bender on

      Investimento forte. Muitos traders viviam dos spreads desse mercado.
      Trash total [2]

  3. Luciana Imbiriba Bonente on

    http://oglobo.globo.com/blogs/cat/posts/2010/05/06/temos-telefonia-celular-mais-cara-do-mundo-289395.asp
    existem várias formas de se fazer a mesma coisa,
    no Brasil não foi feito de uma forma bacana para nós.

    • Bender on

      Eu não conheço. Se vc souber uma outra forma me fala (quero mesmo saber).

      Áh… o país ter uma gigantesca carga tributária é outro assunto.

  4. Rodrigo Gonçalves on

    Acho que a questão da tarifa não é o modo como foi criado. E sim o modo como está sendo levado. Inclusive impostos.

  5. Luciana Imbiriba Bonente on

    Vamos lá: é meio a meio: alta tarifa com altos tributos.
    http://info.abril.com.br/noticias/tecnologia-pessoal/brasil-tem-2-tarifa-de-celular-mais-cara-08022010-32.shl

    E porque alta tarifa? Por causa da interconexão que umas companhias cobram às outras, num modelo implementado há 12 anos atrás. Elas cobram altas tarifas umas às outras para tentar aumentar o custo da concorrente, e quem paga é a gente!! Me pergunto: que modelo permite uma coisa dessas? Não é assim que funciona em outros países do mundo. E isso definitivamente não é concorrência saudável!!!

    http://oglobo.globo.com/economia/mat/2010/03/25/sde-recomenda-condenar-operadoras-moveis-por-tarifa-de-interconexao-916169714.asp

    http://www.hojeemdia.com.br/cmlink/hoje-em-dia/noticias/economia-e-negocios/brasil-tem-tarifa-de-celular-mais-cara-do-mundo-1.81290

    Agora a Anatel está querendo contratar uma consultoria estrangeira para pensar sobre o assunto. Vamos ajud-alos?

  6. Rodrigo Gonçalves on

    O modelo de gestão de telefonia do governo Brasileiro, que teve desde a criação até dia 19/11/2010 pra repensar/agir /trabalhar isso. É claro que a questão desde o começo do post não é se está certo ou está errado. É a necessidade de achar culpado em vez de achar solução que está em jogo, de maneira extremista, desnecessária, veemente.

  7. Luciana Imbiriba Bonente on

    Você está certo! É que toda vez que se fala: “galera que elege a Dilma”, eu levo para o lado pessoal!!!

  8. Victor on

    TUDO no Brasil é caro desde os tempos imemoriáveis. Nossos nativos tupiniquins pagavam com OURO e MADEIRA as primeiras tarifas para IMPORTAR espelhos que lhe capturavam alma e imagem.

    Duvide-o-dó que questões técnicas da telefonia encareçam astronomicamente o produto final. Mas duvido muita coisa. Resolvam a INTERSURUBANAGEM entre as operadoras e a ligação continuará cara.

    De qualquer forma, nem ao céu nem ao inferno. PSDB não privatizou nada porque pelo que sei, atrelado à linha telefônica, neguinho era ACIONISTA da cia. Desestatizaram o controle do que já era privado na essência. Mas tirando esse semântica, até porque ninguém escolheu ser acionista por empreendedorismo, eu não imagino o Brasil sem celulares, logo, estava lá o PSDB na hora em que aconteceu. Casualidade.

    Mas o que me importa mesmo, é que a tarifa seja o mais cara possível para ver se Ana Paula Esteves fala mais rápido comigo no tel (sei que vou apanhar por isso)

  9. rkbender on

    Luciana lembrou bem da questão das tarifas entre as operadoras. Isso que é caro. Ligações entre celulares de mesma operadora têm o custo 1º mundo.
    Mas eu discordo quanto à “concorrência não ser saudável”. Concorrência prejudicial é quando uma grande empresa pratica Dumping para ferrar com outras. Essas operadoras estão no mesmo patamar.

    Rodrigo,
    o que motivou o post foi a espantosa taxa de crescimento dos celulares no país e a busca de uma explicação para tal fenômeno.
    Vc pode classificar o post como “liberal” ou até mesmo, “ortodoxo”, pois ele realmente defende que a privatização da telefonia foi benéfica. Mas não há a questão de achar uma “solução”, até porque não há no post o “problema”.

    A última eleição presidencial mostrou claramente que o país está dividido. O pobre Norte votou na Dilma e o próspero Sul no Serra.
    Depois do post publicado que veio em mente a questão da piadinha do título. De qq forma, não estava tão errado assim, pois foi justamente a piadinha que motivou o debate, como Luciana deixou claro.

    Victor,
    pelo que sei de orelhada, as condições para se realizar tal privatização foram criadas. Não se tratou apenas de casualidade.

  10. Victor on

    A última eleição presidencial mostrou claramente que o país está dividido. O pobre Norte votou na Dilma e o próspero Sul no Serra.

    Bender, o pobre Norte votou na Dilma e o próspero Sul na Dilma também.
    Tira os votos do NE (maior vitória do PT) e soma o resto para ver quem ganharia.
    O NE só deu a margem de conforto.

  11. Luciana on

    Pessoal, agora q vi, tá tudinho aqui! hehe
    Sobre a concorrência, o que eu quis dizer é que dessa forma q tá o sistema, tá penalizando a gente. Se fosse pra competirem entre elas quem é a mais eficiente, competente, eu acharia perfeito!
    E sobre o voto, obrigada Victor, era isso mesmo q eu ia dizer. Fizeram um mapa “degradê”, nao tem essa de Norte contra Sul, no centro-sul a diferença foi pouca. RS 50,8%, ES 51% e etc.
    Enfim, agora vida que segue, to eu com meus 2 celulares, um pessoal e um de trabalho hehehe ajudando na estatística!
    Beijos!

  12. rkbender on

    Lu,
    A competição é para ver quem é mais eficiente.
    Uma empresa não pode se afastar muito do preço do mercado. Existe uma flutuação em torno dele. Se distanciar muito pode ter problemas com custo e quebrar.
    A demanda tem um multiplicador que a oferta não tem. A aceleração da demanda dos consumidores é muito maior que a produção. E isso sempre eleva o preço. Ainda mais num mercado potencializado com a facilidade que a tecnologia proporcionou e foi amplamente aceito pelas classes mais baixas.

    Eleição
    O mapa político do Brasil foi assim definido. E não é de hoje (pouca variação)
    Para mais detalhes e minúcias, tem esse mapa tb.

    Eu nem olhei muito esses, fui direto no raio-x do UOL e somei os votos
    Victor tem razão quando diz que sem o Nordeste, Dilma ganharia (dá 51% contra 49% excluindo os nordestinos)
    Mas sem o Nordeste e o Norte, dá 50% pra cada (ainda assim, Dilma ganha nos decimais)

    Mas os mapas ilustram bem a macro-base eleitoral de cada um. A grande diferença pró-Dilma são os relevantes estados RJ e MG com 60% e 58% para a petista. Tais estados garantiram a folgada margem de 12 pontos percentuais da vitória.

  13. Victor on

    Bender,
    A mídia é como a natureza: nada se cria, tudo se copia.
    O que ngeuinho faz lá fora, é feito aqui.

    Esses mapas devem ser adaptações de mapas norte-americanos, onde pelo sistema de votação deles faz sentido. Aqui, as legendas precisam ser outras.
    Não gostei nem desses com as gradações de cores nos estados ou o das microregiões.
    O mais elucidativo para mim foi o do Estadão:
    http://www.estadao.com.br/especiais/mapa-da-votacao-para-presidente-nos-municipios,123626.htm

    Mas mesmo esse tem lá suas mazelas na simplificação com as 4 legendas, mas paciência…

    Uma delas: Quem olha para o Pará imagina vitória do Serra. Mas o vermelho escuro nos municípios mais povoados foram suficientes para Dilma ter maioria no Estado.
    Quem não for bitolado passa a vista nos dois mapas e pega o panorama geral.

    Penso que o mais correto por esses mapas é dizer que o Brasil é razoavelmente dividido, mas o Norte/Nordeste é Lula-lá.

    • rkbender on

      Copiamos tudo desde 1500. Desde a cultura e costumes até programas de televisão. Não seria diferente com tais mapas, que nada mais são que modelos. E, como tais, possuem suas imperfeições.

      Muito bom esse do Estadão. Parece o que coloquei com as microrregiões, só que mais completo. Esse exemplo do Pará mostra que os partidos devem saber usá-los.

      o Brasil é razoavelmente dividido, mas o Norte/Nordeste é Lula-lá
      Foi o que disse e constatei.

  14. […] post que mais gerou algum tipo de discussão sobre o tema proposto é apenas o 16º dos 66 em quantidade de trânsito. O post com maior trânsito teve 3300% mais […]

  15. Bender on

    242,2 milhões de celulares habilitados com 2011 fechado.

    http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2012/01/numero-de-linhas-de-celular-cresce-quase-20-em-um-ano-no-brasil.html

    A relação saiu de 1,01 celular/pessoa para 1,26 celular/pessoa em 1 ano. Ainda bem que há concorrência e não ocorre pontos de estrangulamento (ou são minimizados).

  16. […] da Vivo, Tim ou Claro deveriam bater nisso. A porrada come no mercado de celulares. Para o bem estar social, espero que continue. Gastar com famoso? […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: