O Risco ficou de lado

Mercado financeiro é pra macho

O movimento que ocorre hoje nas economias foge ao padrão normal (se isso existir) do mercado financeiro.

Culminou com a crise do Subprime em 2008, onde o FED salvou alguns bancos e investidores. No Brasil se apresentou de uma forma mais branda e, agora, volta com força na questão da crise européia.

O investidor é por definição aquele que investe. E mais que investidores, os participantes do mercado financeiro, são especuladores. Estão lá para buscar maior rentabilidade dos seus ativos e, por consequência, correr maiores riscos. Porém, esse risco não está sendo respeitado em prol de se evitar uma maior catástrofe.

Quando um governo usa recursos públicos para salvar grandes bancos e instituições privadas, está arrancando o dinheiro do contribuinte para pagar “bônus” aos que especularam e perderam. Quando tais investidores ganham seus rios de dinheiro por uma aposta acertada, a bufunfa é dividida com a sociedade?

O risco sempre existe. Ou, pelo menos, deveria.

5 comments so far

  1. Mega Milhõe$ « Barecon on

    […] Poucas pessoas, famosas ou não, possuem até mais que tal quantia, porém continuam trabalhando. São taxadas de malucas por isso. A conta mais tradicional feita é do rendimento de 0,50% da poupança. Não há como fugir do pensamento de R$ 575.000,00 todo mês pingando na sua conta sem fazer esforço e com risco zero. […]

  2. […] parece que a Instituição que especula no mercado vai pro saco mesmo. O FED ficou inibido pelo nosso alerta e já suspendeu a MF Global das operações nos EUA. Mas pelo tamanho das Instituições não deve […]

  3. Governo para todos? « Barecon on

    […] Ou seja, de meados de 2005 até hoje, quem aplicou R$ 500 mil recebendo CDI chegou em 2011 ostentando a alcunha de “milionário”. E com risk free. […]

  4. […] para 3% ao mês é um movimento grande. Se os bancos passarem dificuldade, vai deixar quebrar ou eu vou salvá-los de novo? Like this:LikeBe the first to like this post. « Eike vendeu, contraiu investimentos, ou […]

  5. […] Porém, a contrapartida é a queda nas receitas dos bancos e, consequentemente, dos seus lucros. Sair de uma cobrança de 14% para 3% ao mês é um movimento grande. Se os bancos passarem dificuldade, vai deixar quebrar ou eu vou salvá-los de novo? […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: